sábado, 30 de abril de 2011

Poema para Valentina

Recebemos da Ro, uma amiga virtual, um lindo poema e claro que ele tem que estar no "O Doce Mundo de Valentina". Obrigada pelo carinho, Ro.

________________


Para a Mamãe Dani e sua filhinha Valentina:


Olha filha,

eu sei que não foi em mim

que plantaram tuas raízes, eu sei...


Eu não acredito em cegonhas,

mas também não acredito em acasos,

porque eu te quis e te esperei...


Eu acredito é em encontros.

Eu acredito é num fugaz momento,

quando nossos olhos se encontraram,

e você renasceu.


E se não fui o solo onde germinastes,

sou o chão onde crescerás.


E um dia filha, quando partires...

Alçares voo pela tua estrada...

Talvez então tu tenhas certeza,

desse lugar onde, nas tempestades,

tu poderás sempre pousar,

abastecer e tornar a voar.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Momentos com o papai

Tem sido uma delícia ver como o maridão tem se saído na nova função: a de pai.








As visitas da bebê

Não sei se estou fazendo o certo, mas tenho criado a minha filha para o mundo, desde pequena. Valentina é uma bebê que é cuidada sim, com muito amor e carinho, mas não privo minha filha de ter contato com nossos amigos e familiares queridos. Acho estranho quem só deixa pegar o filho com máscara, após lavar as mãos com álcool e depois do terceiro ou quarto mês. Não condeno quem assim o faz, para cada criança sua mãe e pai saberão a melhor forma de cuidar, mas esta não é a forma que escolhemos.

Desde muito cedo Valentina passeia pela cidade, conhecendo as pessoas, recebendo delas carinho e afeito e eu só posso acreditar que isso faz muito, mas muito bem. Tenho os cuidados básicos de ninguém segurar ela com o corpo quente ou gripado, mas de resto é só alegria. E este primeiro mês foi intenso em nossas vidas, diante de tantas pessoas que queriam conhecê-la, pegá-la e cuidá-la. Uma alegria sem fim!!!

Tia Edvânia, madrinha do papai
Tia Suzy, irmã da mamãe
Tio Mairton, competindo careta comigo
Quanta gente! Mamãe, tia Tati, Íris (afilhada da mamãe), Tia Raquel e Clarinha
Íris (afilhada da mamãe)

Tia Tatiana

Tia Rosana


Casa de ferreiro, espeto de pau

Não dá para acreditar!!! Somos, meu marido e eu, fotógrafos infantis, temos um estúdio especializado em acompanhamento mensal do bebê, e simplesmente a Valentina não tem praticamente NENHUMA foto "profissional". Um abuso!!! Só se salva a imagem abaixo, feito para a comemoração do seu primeiro mês. Que difícil é quando são os nossos filhos. Eu amo essa foto! Adoro o semblante da Valentina, dormindo, tranquila, segura.

O primeiro mês

Gostaria de atualizar o blog com mais frequencia, mas os dias tem tornado-se mais curtos para dividir-me entre as tarefas de ser mãe, esposa e empresária. O primeiro mês de Valentina tem sido de descobertas não apenas para ela, mas para nós também (principalmente). Já reconhecemos os choros (quando é fome, cólica ou uma doce manha), ela já acorda menos durante a noite (apenas uma vez), fica mais tempo acordada durante o dia, e enfim algumas roupinhas começam a caber (não aguentava mais ver minha filha vestida de pagão)...

Quando Valentina completou seu primeiro mês, fizemos uma comemoração em nossa casa para os familiares e amigos mais próximos. Foi algo bem informal, mas planejado com muito carinho. Tivemos pouco tempo para preparar tudo, mas a mesa tema ficou bem mais do que eu sonhei.

Um pouco da decoração
Os padrinhos

Alguns dos nossos convidados

Foi também em seu primeiro mês que Valentina teve consulta com o Pediatra e ficamos muito felizes e orgulhosos. Nossa bebê está crescendo sadia, ganhando um bom peso. Já é possível ver a diferença "a olhos nus". As bochechas apareceram, ela está mais rosada e nem de longe lembra a bebê prematura de umas semanas atrás.

Valentina assim que chegou, pesando apenas 2kg

Nove dias depois e muitas mamadeiras (e amor, claro!), a princesinha ganhava mais 400g. Iupiiii!!!
“Grandes coisas fez o SENHOR por nós, por isso estamos alegres”.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

A primeira viagem de Valentina

Valentina logo que completou 1 mês, "embarcou" junto com papai, mamãe e vovó em uma viagem de carro para Limoeiro do Norte. Foram cerca de 2 horas para conhecer a bisavó, tios(as), primos(as) e tantas pessoas queridas em sua caminhada.

Com tia Ângela


Com tia Neide
Com minha prima Débora
Com minha bisavó
Com tia Ana
A viagem foi realmente uma experiência muito positiva. Valentina muito tranquila, como sempre, surpreendeu a todos. Os dias com ela tornaram-se mais coloridos e as noites um pouco mais longas, mas tudo vale muito a pena. Ela agora está na fase das descobertas, passa mais tempo acordada e sorri muito ao escutar a voz do pai. Aliás, ela tem um chamego bem especial com ele, é muito bonito vê-la reconhecer o som de sua voz, as brincadeiras e responder a isso com alegria.

A foto não está muito boa, mas vale pelo sorriso ao escutar o pai.


Papai aproveitou e filmou alguns vídeos com momentos da Valentina, como este em que mostramos o quanto ela não gosta de água.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

O Doce Mundo de Valentina

Uma das coisas que mais gosto de fazer é estar conectada à internet, especialmente na criação de blogs, algo que tenho feito cada vez com menos frequência desde a chegada de Valentina. Ela é nossa bebê, nascida em nossos corações. Chegou em nossas vidas no dia 04 de abril de 2011, com 17 dias, e este blog contará um pouco (ou talvez tudo) que se refira a ela. Seu dia a dia, nossas descobertas como pais e dela como filha, nossas percepções e principalmente, registrar, numa espécie de diário virtual, o quanto ela foi e é querida e amada por seus familiares e por nossos amigos. Valentina já fez um mês de vida, mas devido a intensidade dos últimos dias não deu para criar o blog antes. Agora, ela dormindo um pouco mais, me permito vir aqui contar como tudo aconteceu nestas primeiras semanas em nossas vidas e principalmente, ter a condição de depois voltar aqui e não deixar esses momentos se perderem em minha memória (que vamos combinar, não é lá essas coisas!!!).



Valentina chegou as nossas vidas após um ano intenso. Chegou desprenteciosamente e quando eu nem imaginava que seria sua mãe. Tudo começou quando optamos pela adoção como caminho de amor para termos nossos filhos. Nos habilitamos e conhecemos três meninas lindas que infelizmente, após um ano brigando para sermos seus pais, não obtivemos êxito. Contudo, aprendi nesse tempo a confiar em Deus e entender que Ele tem planos magníficos em nossas vidas, para cada um de nós. "Não o meu querer, mas o querer do amor de Deus em minha vida". E quando soubemos que aquelas três meninas que já amávamos não poderiam ser nossas filhas, de fato, Valentina veio para libertar nossos corações, chegando de maneira intensa, avassaladora, enchendo nossas almas com um novo ânimo.